quinta-feira, 5 de abril de 2012

Desculpe-me!




"Desculpe-me...
por ter tanto medo do amor,
e por amar tanto quanto é possível amar".

Nenhum comentário:

Postar um comentário