segunda-feira, 23 de abril de 2012

Se Algum dia



"Se algum dia
A curva do tempo
Não auferir teus sonhos
E ferir teu corpo, tua alma,
Venhas, estarei te esperando.
Não me importa,
Terei sempre um gesto, um riso,
Para dar-te.

Terei sempre teu cheiro cativante
No ar que respiro
E nele
Um pedaço do meu corpo
Para te saciar.

Se algum dia
Ousadas pelos mistérios
Quiseres conhecer-me os caminhos,
Venhas, estarei te esperando
Serei o mesmo:

Talvez até me torne profeta
Por acreditar no braço do amanhã,
Mesmo sabendo
Que sequer uma dízima represento
Na lágrima que deixas cair
Sobre o travesseiro.
Mas choro contigo à distância.
Mas choro contigo cada momento,
Pois choro sozinho entre nós,
Uma vez que choro comigo mesmo.


Se algum dia vieres?...
Estarei te esperando
Em qualquer lugar
Que sabes onde me encontrar.

Estarei sempre poesando teu TODO
Noite em noite a vagar.
Um verso novo.
Um canto livre,
E quem sabe um violão a me acompanhar
Ladeado a mais um amigo, outro chope,
Outro bar, como a vida me anestesia
Por tua espera............chegares!

Se esse "algum dia"
Abraçar o "se algum dia"
E vieres, por favor,
Não traga palavras,
Traga somente aquele olhar
Naquele sorriso dengoso.
Nem chores o passado
Venhas, pois o passado
Estará te esperando
E largando tudo
Por tua chegada
Dizendo que:
Amar-te-ei eternamente".
 



4 comentários:

  1. Querida amiga

    Há em todo
    amor,
    um desejo
    simples
    de torná-lo
    eterno...


    Que o abraço da alegria
    lhe conforte a vida.

    ResponderExcluir
  2. dentre seus muitos blogs eu ñ sabia em qual comentar então escolhi esse tá^^ adorei o texto!!! bjssss

    ResponderExcluir
  3. Oi, Como vai? Vim retribuir sua visita, estou seguindo esse blog porque me identifico muito com cartas de amor. Um abraço, boa semana!

    ResponderExcluir