sábado, 14 de julho de 2012

Chamo-me Felicidade






Ainda que o tempo passe e você ache que nunca mais, eu vou ser toda sua.

Ainda que não lembre meu gosto e não reconheça meu rosto, ainda que evite pensar.

Ainda que nesse momento você não se sinta capaz, eu vou ser toda sua.

Ainda que esteja sem força, a água secando na boca, ainda que tema se olhar.

Queira, acredite, me aguarde: eu vou ser, de verdade.

Ou eu vou ser toda sua ou não me chame...

Ainda que essa ventura pareça distante demais, eu vou ser toda sua.

Ainda que me imagine dos outros, prazer e alegria dos outros e maldiga a hora em que me desejou.

Queira, acredite, me aguarde: eu vou ser sua, de verdade.

Ou eu vou ser toda sua ou não me chamo, ou não me chamo....

Felicidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário