terça-feira, 10 de julho de 2012

Vou te Amar Como Nunca



Deixa brotar outra vez a madrugada.
Estarei de vigília
à tua espera.
Pode acontecer de me distrair
namorando estrelas
- foi assim uma vez
e não te vi passar.

Agora, não; aprendi com as girafas
e não te perco na noite.

E quando te sentir por perto
vou tremer por dentro
como nas manhãs de ressaca.
Se me olhares, sorrirei tímido;
se me gostares,
vou te amar como nunca.

(Luiz de Aquino) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário