quarta-feira, 30 de outubro de 2013

A Lei do Amor


A lei suprema do Amor:

Amando a si mesmo
Amando a Deus
Amando aos semelhantes...


"Qual o número de sua poltrona, senhorita?... (Após a resposta...)

-Fica à minha frente, no canto."
-Obrigada, disse-me."


É justo se reverenciarem as primeiras palavras trocadas por dois jovens que se tornariam marido e mulher meses depois. 

Quem diria, querida Maria, ser aquele simples ato de cortesia nosso marco inicial de amor...
Prestes a sair estava o fenemê da felicidade. 
A Providência Divina acertou tudo de tal forma que nos encontramos naquela inesquecível tarde de "3 de fevereiro de 1960". 
Hoje louvamos, carinhosamente, a mais linda de todas as nossas viagens. 
Durante o transcurso destas linhas, falarei muito ainda de nosso primeiro enredo.
Lembro-me do momento em que me sentei a seu lado, depois de lhe haver pedido permissão (A senhorita se incomodaria se me sentasse a seu lado?).
Estávamos passando pela Praça João Clímaco. 
Era o início daquela pequenina viagem. Foram somente duas horas e meia, a estrada barrenta, havia chovido. 
Palestramos de eu ficar com a garganta seca... 
De acordo feito para trocarmos correspondências com o fim de melhorar o Português, surgiu a fagulha que derreteu a friagem existente em nossos corações. 
Não tratamos logo de namoros, isso foi coisa posta de lado naquele momento, o estalo. (Você me perguntou se eu voltaria ao Espírito Santo; disse-lhe haver sido um acontecimento, e quem saberia?) 
Para mim, querida Maria, essas suas palavras tiveram significado especial. 
Você precisou desembarcar; o veículo parou, despediu-se de mim com firmeza e saiu. 
Minha primeira palavra, dirigida ao colega com quem viajava: "com essa jovem eu me casaria"... 
Disse isso por haver sentido, profundamente, o encontro de nossas almas. 
Daí, minha vida se transformou. 
Era só você, você, minha querida noiva; até que tive a sublime ventura de receber sua primeira cartinha.
Com essa missiva, aquilatei sua palavra. 
Que linda qualidade, meu grande amor
Vamos desenrolar mais um pouquinho de nosso romance: através da projeção de trechos de nossa correspondência...


(Continua...)

Um comentário:

  1. Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito. ( Hebreus 4 : 12)
    Venha nos visitar:
    http://botefeamor.blogspot.com.br/
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir