sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Eu te Amo




Canibalizar emoções
O remédio que precisava: respostas capazes de levá-los a minimizar sua portentosa ansiedade, e arquitetar as águas agitadas das emoções.
Podemos fugir do mundo mas não da fantasia da nossa mente.

Obrigado por existir e invadir minha história. Eu te amo.

(O Colecionador de Lágrimas- Augusto Cury)



"Minha vocação é para o matrimônio, nesta procurarei encontrar felicidade e fazer "alguém feliz."
Sua singeleza me comoveu a alma. Humildade, beleza de alma e tudo o que se pode esperar da maior parte das moças congregadas, não é, meu amor?
"Nunca ambicionei riquezas, mas um homem digno do sol que o ilumina."
Que coisa linda, Maria!
Assim vamos rememorando nossos momentos.
"... meu amorzinho, neste momento vejo a carta mais importante de todas, acho. A em que me defini decisivamente.
A terceira. Joguei meu coração nessa correspondência.
"Não falo aqui senão do amor predestinado e verdadeiro."
Quem nos dirá o que contém o primeiro olhar de amor..."
"Eu desejo dar um passo certo porque julgo haver encontrado a pessoa que me pode completar."
Mais do que nunca, nesta fase de nosso amor, tenho a ideia acima concretizada.
"Casamento não é brincadeira".
Só um amor fino, delicado e profundo, pode subjugar a crise atual, o custo de vida; e você também sentiu de seu lado.
Apresento um trecho já perfeitamente concreto: "nossas anteriores perspectivas hão de se reafirmar surpreendentemente e quanto mais formos vivendo, mais irá aumentando o nosso amor..."
E a célebre frase: "Só para o amor não há distâncias."


(Continua)

Nenhum comentário:

Postar um comentário