domingo, 17 de novembro de 2013

Foi Como um Sonho


Amor
E dos montes prateados de Apolo chega–me um apelo.
Como de uma lira sagrada...
Vem? Foi como um sonho!
Pois já sangrentas, e rejuvenescidas vivem todas as esperanças.

É muito encontrar o grande, muito ainda resta, e quem assim amou deve seguir pela rota que aos deuses leva.



Meu sofrimento diminuiu um pouco neste passe: "Depois de meditações, conselhos, ideias, opiniões, decidi-me e espero; tenho fé em jamais arrepender-me."

Creio não haver nenhuma sombra de dúvida em nossos pensamentos.
Seria muito triste se tivéssemos deixado alguns pormenores para acertar tão perto de nosso casamento.
Estou confiante, feliz, esperançoso e convicto em nosso futuro.
Fiz remate duma carta muito séria.
Mais alguns momentos suscitando esclarecimentos, isto naquela fase da nossa vida: "Não esconda alguma coisa de mim. Quero ser e fazê-lo feliz, no grau superlativo."
Sempre fui verdadeiro, parece incrível.
Cartas e mais cartas.
Dúvidas e mais dúvidas.
Hoje, creio, todas dissipadas.
Sempre soube honrar o nosso grande amor, desde o princípio sempre fui o mesmo.
Mudou apenas o que devia mudar.
A família é de fato uma grande responsabilidade.
Se há algum desejo bem vivo dentro de seu Zé é o de ser um bom marido para você.
Seus conselhos terão boa acolhida. 
Assim é que deve ser, mesmo.


(Continua)...

Nenhum comentário:

Postar um comentário