sábado, 23 de novembro de 2013

Potência Unificadora


Amor
O amor não é sentimental nem emoção transitória.
É uma atenção ao outro, que se torna, paulatinamente, engajamento, reconhecimento e pertença mútua. Consiste em escutar o outro, colocar-se em seu lugar, compreendê-lo. É uma potência unificadora.

(Jean Vanier)


Aqui está a revelação:

"Maria, uma estrela sem brilho, ofuscava, pois, achava-se sem luz e passou o dia todo escondida em seu quarto, entre quatro paredes..."
Eis a sua história mensal... 
Não havia perguntado nada.
"Maio se despede e eu cada dia mais ansiosa que chegue ao fim... este fim será um começo maravilhoso para nós."
São trechos assim que estimulam. 
Muito bem!
Tivemos em nosso caminho, de sentir a força de períodos como este: "José, o verdadeiro amor é luminoso como a aurora e silencioso como o túmulo."
Quando me lembro da imensa luta, das dificuldades, das reticências e de tudo o mais. Dou "ufas".
 Espero merecermos muita felicidade como prêmio.
Nosso romance se desenrola. 
"Não há palavras capazes de expressar a satisfação que encontrei em seu lar."
Depois de ter feito minha primeira visita, disse-lhe:
"Gosto de você como você é, Maria, sem tirar nem, por."


(Continua)...

Nenhum comentário:

Postar um comentário