sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Amor de Deus (III)



"Expressamos nosso amor por uma pessoa através de gestos, abraçamos, tocamos suas mãos, a beijamos. Os gestos de oração têm a mesma dimensão dos gestos humanos de amor. A esse respeito, especialmente, o gesto de mais é para mim o gesto de amor por excelência. Quando contemplo Jesus na cruz, como abre seus braços, sinto-me abraçado por Ele.

O amor pode transformar o corpo como o faz a doença, mas apenas o amor não correspondido faz adoecer. Quando duas pessoas se amam, esse amor tem força curativa.

Nós não podemos comprar o amor de uma pessoa, somente podemos aguardar por ele que nos seja presenteado. Assim também o é em relação ao amor de Deus. Não podemos forçá-lo através da oração ou de meditação, tampouco através da renúncia ou do seu desfrute mas podemos nos abrir por ele; pois já está conosco, nos envolve em tudo:  na flor que exala sem perfume e no pássaro que canta. Tão somente precisamos perceber o Amor em nós."

Nenhum comentário:

Postar um comentário