terça-feira, 7 de outubro de 2014

O Amor de Deus (V)




"A substância não corrompida do nosso ser é o amor. 
E somente se abrimos nosso olhos para esta realidade mais profunda, nos tornaremos verdadeiramente humanos.
Então não seremos mais determinados por nosso ferimento e humilhações mas para o amor e transforma nossas chagas, moldando-as em clamor por amor. 
Somente quando descobrimos o amor de Deus no ‘chão da nossa alma’ cessaremos de procurar, ansiosa e avidamente, por fora, no mundo, a satisfação de nossas necessidades.
A cura é possível se experimentarmos amor e pessoas nos amarem sem restrições e quando reconhecerem no amor humano infinito amor de Deus.
A fé no amor de Deus não é uma droga milagrosa que funciona em qualquer ferimento. 
Creio que ela me ajuda a confrontar, sem angústia, com minhas feridas. 
O amor de Deus é, para mim, uma atmosfera terapêutica, onde posso retirar as bandagens de minhas chagas para que a expiração curativa de Deus sopre sobre eles."

Nenhum comentário:

Postar um comentário