sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Por acaso (IV)


"Não fiquem encantados
Se o gosto permaneceis desse modo
Porque a causa do mal
É estranha a todo o resto.
E, assim, toda criatura 
Acaba por sentir-se estranha
E ele saboreia um não sei o quê
Que só se alcança por acaso."


Nenhum comentário:

Postar um comentário