quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Considerações Sobre o Amor (II)



(Beatriece de Nazareth)

É uma vida de grandes labores aquela que a alma repele toda consolação e não admite trégua alguma em sua busca. O Amor a chamou e conduziu, mostrou-lhe seus caminhos nos quais ela se manteve fielmente em duras penas, em penosos trabalhos, com ardente langor e poderosos desejos, com grande paciência e grande impaciência, nas doçuras, nas dores e  muitas contusões, na busca e na prece, na pobreza e na pose, na escalada e na incerteza, na perseguição e no abraço, na  necessidade  e na inquietude, na angústia e na preocupação, na febre mortal, na fé pura e também, muito frequentemente, na dúvida.

Alegria ou dor, ela está pronta a tudo carregar. Morta ou viva, ela quer se entregar ao Amor, ela suporta em seu coração imensos sofrimentos e é unicamente por amor que ela quer alcançar a terra prometida. Quando ele vivenciou tudo isso, a glória foi seu único refúgio, porque assim é, acima de tudo, a obra do Amor. Ela quer a  mais estreita união e o mais alto estado, onde a alma o entrega à mais íntima união.

Um comentário:

  1. Lindo! Essa entrega de amor verdadeiro que nosso querido Jesus nos deixou como herança!

    Bom dia, amiga! =)
    Vivendo e Aprendendo
    Fotos e Prosas

    ResponderExcluir