quarta-feira, 3 de maio de 2017

Esperança (II)



Acredito
Tenho esperança,
Mesmo na dor que me consome...
Creio em Deus,
Na vida,
Em algumas pessoas,

Levo fé no meu potencial...

Tive esperança, 
Acreditei ,
Caí no amor
Sucumbi...
Tive ânimo,
Presente de Deus,
Prossegui sonhando,
Respeitando meu temperamento
Autoconhecendo,
Estudando-me,
Refletindo sobre mim 
Amando-me...

Independente do grau de dificuldade,
Passei,  
Dei a volta por cima...

Mostrei  ao mundo que não parei,
Pude recolher cacos da minha vida,
Tive que ser forte,
Levantar a cabeça sempre...

Tive curvas em meu caminho,
Mas desviei,
Fui por outra rua,
Atalhei...

Outras vezes,
Por caminhos desertos,
Propositalmente,
Para me recolher à insignificância
Do pó que sou...
Para retroceder com sabedoria...

Chorei,
Sou feita de carne...
Esperneei...
Sobrevivi...

Ilesa?
Intacta?
Protegida do Deus Altíssimo!
Ele dá forças no meu continuar
Com sorriso nos lábios...

Já chorei sozinha,
Noites com travesseiros molhados...
Encharcados de lágrimas,
Só... muito só...
Sem ninguém 
Para sentir minha dor comigo,
Acordei,
Despertei sorrindo,
Amando e servindo...

Era um novo dia! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário